Search here...
TOP
Atividades Cidade Ecoturismo Estilo Europa Hiking Itália Roteiros Toscana Viajar

Roteiro pela toscana – Tudo que vc precisa saber

roteiro toscana 5 dias

Esse roteiro pela Toscana, é um pouco fora do circuito padrão, que nos permitiu conhecer cidades históricas, apreciar as comidas e vinhos da região, e ainda ter a experiência de uma hospedagem única e diferente, que tornou a viagem ainda mais especial. O percurso durou 10 dias, e pode ser feito tanto no inverno, quanto no verão:

Atividades prevalentes: Cidade, natureza, caça de tartufo, degustação de vinho, cavalgada, hiking, banhos termais…

  1. Via Francigena – Caminho de peregrinação dos religiosos, que vai da catedral de Cantuária – Reino Unido, até Roma- Itália. Não passamos por todas as cidades porque são muitas, e fizemos alguns desvios, para visitar outras cidades por perto, e que não fazem parte da rota, como por exemplo: Florença.
  2. Rota de chianti, que è muito famosa  entre os turistas, e amantes de vinho. Composta por cidadezinhas Características, elegantes e apaixonantes.
  3. E por último, as cidades Etrusca, e as nascentes de banho térmicos naturais. 

Escolhemos o estilo de hospedagens em agriturismo, que é uma hospedagem diferente dos hotéis convencionais, e é muito conhecida na região. 

Para quem não conhece, agriturismo é a junção de duas atividades: Agricultura e turismo. Esse tipo de hospedagem pode ser em fazendas, com animais e atividades como cavalgada, ou pode ser em vinícolas, onde o foco principal é a produção do vinho, e as atividades seriam a degustação do vinho. Geralmente esses Agriturismos oferecem além do café da manhã, jantar também, e o melhor é que, tudo é produção deles, então, mais orgânico que isso, impossível.

Como chegar na Toscana

Por causa da pandemia, chegamos no aeroporto de Milão, (era o único voo que tinha para a Itália). Como já conhecemos a cidade, não paramos. Alugamos um carro, para devolver no destino final, e descemos para Bologna. Se vc pretende incluir Milão no roteiro, vc pode passar de uma tarde á 2 dias, vai depender do tempo que vc tem.

Você pode chegar de Roma também, e fazer o roteiro inverso.

Na Bolonha, nos hospedamos por dois dias, mas também da pra fazer em um dia, e seguimos a viagem, até a primeira parada na Toscana, que era só 1hora de carro. Porém demos uma paradinha em um outlet no caminho e acabamos passando todo o dia lá rsrrss kkk.

DICA: Se vc quiser conhecer a Toscana com flexibilidade, conforto e eficiência, é essencial alugar um carro.

o Barberino Designer Outlet – É pequeno, mas tem lojas muito boas e descontos muito bons também.

Nos hospedamos no Relais Poggio Borgoni (vinícola), que fica a 30 min de carro até Florença, e jantamos lá também. Eles possuem uma Osteria, com comida e vinho, excelente.

1ª dia – Florença

Florença é a capital da região da Toscana, e foi nossa primeira parada. A cidade é simplesmente surpreendente! É considerada o berço do renascimento, daí vc já imagina que o que tem de historia e arte nessa cidade, é indescritível, tem que ver para crer.

O que fazer em Florença

Tem muita coisa para fazer em Florença, e se sua intensão é entra nos museus e galerias, vc irá precisará de pelo menos 2 dias. Como estava tudo fechado, por causa da Pandemia, so podíamos olhar de fora, e garanto que foi inesquecível.

  1. Basilica of Santa Maria del Fiore and Brunelleschi’s Cupola – o Duomo 
  2. Galeria Accademia – onde se encontra a famosa escultura do David de Michelangelo.
  3. Capela dos Médici – Os túmulos, foram todos esculpidos por Michelângelo,
  4. Palazzo Vecchio – Que foi a residencia dos medici
  5. Ponte Vecchio – é a ponte mais antiga da cidade.
  6. Galeria Uffizi – com praticamente tudo o que há de mais importante em arte renascentista
  7. Igreja de Santa Croce – onde se encontra os  túmulos de Michelangelo, Maquiavel, Galileu…
  8. Piazzale Michelangelo
  9. Mercato Centrale
  10. Piazza Santo Spirito
  11. Giardino Bardini
  12. Officina Profumo Farmaceutica di Santa Maria Novella – 
  13. Museo Stibbert 
  14. Museo Nazionale del Bargello

Onde comer em Florença

  1. San Lorenzo Market – Ótima opção para almoço
  2. Caffé Gilli – Ótima opção para pausa a tarde.
  3. Vivoli Gelato – Uma das soverterias mais antiga de Florença.

Onde se hospedar em Florença

Voltamos para o mesmo agriturismo que estávamos na noite anterior Relais Poggio Borgoni, mas para jantar, fomos no Restaurante La Capanna del gallo, para provar algo diferente, e a comida foi excelente, além da vista ser incrível. Eles também oferecem hospedagem. Mas não saberia escolher qual dos dois agriturismo seria melhor em relação a comida.

2ª e 3ª dia – SAN Miniato & SAN GIMIGNANO

Passamos 2 dias, mas na verdade daria pra fazer essas duas cidades, em um dia. Tudo irá depender do que vc que fazer também.

San Miniato é muito conhecida pela caça de tartufo, mas caso vc não queira fazer essa atividade, vc pode visitar as fazendas que oferecem degustação de pratos com tartufo, ou só passear para conhecer a cidade velha (foi o que fizemos).

Eu me apaixonei por San Gimignano. A atmosfera da cidade é incrível, não da pra passear pelas ruas dessas cidades, sem imaginar como era no período da idade média. Parece uma cidade cenográfica, eu amei.

San Gimignano, também é conhecida pela suas casas torre, que na época, representavam o poder e a riqueza das família nobres. Eram em torno de setenta casas torres, e hoje são apenas treze, e duas delas estão aberta para visitação. ????

O que fazer em San Gimignano

  1. Torre Grossa – vista panoramica de toda a cidade
  2. Torre e casa Campatelli – Era a casa de uma morada, que a doou como herança para visitação.
  3.  Piazza della Cisterna
  4. Via San Matteo – Vários cafés e bares, vinoteca…
  5. La Rocca di Montestaffoli
  6. Basilica collegiata di Santa Maria Assunta – Duomo
  7. Maquete de reprodução da cidade – Todas feita em cerâmica. É espetacular.
  8. E claro, a cidade é tão pequena, que da tranquilamente para passear sem se preocupar com o caminho.

Onde comer em San Gimignano

  1. Gelateria Dondoli – Que fica na Piazza della Cisterna e é considerada o melhor sorvete do mundo.
  2. Bazar dei sapori – Para comer a tradicional tábua de salames e queijos, e o que não falta è opção dos melhores vinhos da região, para acompanhar. Também não deixe de se certificar, que na tábua tenha algo de cinghiale, que é o animal dessa região.
  3. Pasticeiria Armando & Marcela – Muitos doces tradicionais de San Gimignano e da Toscana, tudo artesanal.

Hospedagem e Jantar em San Gimignano

Na primeira noite nos hospedamos na Villa Baciolo B&B, que tem uma vista panorâmica incrível para a cidade de San Gimignano.

Na segunda noite nos hospedamos no Agriturismo e Fattoria Voltrona B&B/fazenda, que é uma fazenda enorme, eles tem piscina panorâmica, passeio de cavalgada, atividade de caça al tartufo, e Jantar com menu fixo de €25, e foi um dos que mais gostei.

Uma terceira opção seria a Fattoria Pogio Alloro – Fomos jantar lá, porque não tinha mas disponibilidade no Agriturismo e Fattoria Voltrona (o agriturismo da noite anterior). O Menu do jantar na Fattoria Pogio Alloro, custa €30, e inclui uma garrafa de vinho.


Jantar menu Fixo em Agriturismo: É como ir jantar na casa da avó, vc come o que tem. A organização varia de agriturismo para agriturismo, mas em geral são 3 cursos (entrada, prato principal, e segundo de carne + acompanhamento), sobremesa, café, e digestivo. Alguns vc precisa pagar a bebida a parte, outros já estão incluso uma garrafa de água e uma garrafa de vinho. Ahhh e vc pode repetir quantas vezes quiser, qualquer desses cursos.

4ª dia – Voltera e Monteriggioni 

Duas cidades pequeninas, que da para conhecer rapidinho.
Pela manhã visitamos Voltera, passeamos sem compromisso pela cidade histórica, porque essas cidades são tão pequenas, que nem precisa de muito planejamento, é chegar lá e pronto, hahhahahah! E, existe muitas informações em relação a história da cidade, em placas turísticas na cidade.

A tarde fomos para Monteriggioni, outra cidade que eu me encantei, e que te passa uma energia incrível assim que vc chega. Monteriggioni tem muita história, e durante muitos anos ela foi a cidade mais importante para proteção a Siena. A coisa mais legal, é que da para subir na muralha, e é simplesmente emocionante, caminhar por ali e imaginar por quantas batalhas aquelas paredes já passaram.


Nos hospedamos no Agriturismo Podere Casato B&B – Também jantamos lá, a comida e o vinho deliciosos.

5ª dia – Siena

Passamos todo dia na cidade. Visitamos a basílica e o museu dell’opera da Basílica; o ingresso foi gratuito para as duas visitações. Por causa do Corona vírus, ainda não tinha muitos turistas, mas já tinha uma fila bem grandinha para visitar a Basílica, então posso imaginar que em períodos “normais” as filas serão enormes…

No mais, passeamos pelas ruas da cidade, visitamos o Pálio, que é onde ocorre a corrida de cavalos, e tomamos um cafezinho bem gostoso na Pasticcerie Nannini.
No final da tarde, Voltamos todo o percurso até Fonterutoli, mais ou menos á 30 minutos, de carro de Siena, para fazer o rota di Chianti.

Nos hospedamos no Castello di Fonterutoli B&B e Venícola. E jantamos na Osteria di Fonterutoli, que pertence a mesma família do B&B e da Venícola. Na verdade, parecia que a cidade toda era da família Mazzei, hahahahah!! Vi muita gente fazendo a degustação de vinho lá, e também levando muitas caixas de vinhos e azeite de oliva, então deve ser muito bom.

6ª dia – Rota di Chianti

A rota de Chianti, é muito conhecidas pelos seus vinhos, e a maioria das pessoas que seguem essa rota, vão especificamente para comprar vinho e azeite de oliva, que a cada ano se torna mais especial e exclusivo.
Isso acontece porque a região é pequena, e as vinícolas não podem expandi a plantação de uva, então existe um número limitado de produção, e esse número é menor do que a demanda.

  • Porém, a região é muito linda, pequena e elegante, e vale muito a pena a visita, até mesmo para os não amantes de vinho. Visitamos seis cidades em um dia, mas se vc for na intensão da degustação de vinho, eu diria que pelo menos 3 dias, seria o ideal.
  • Fonterutoli
  • Castellina in Chianti
  • Panzano in Chianti
  • Greve in Chianti  – Almoçamos aqui. No restaurante Bottega del Moro, mas me parecia que todos os restaurantes na praça da cidades eram muito bons, então fica da sua preferência.  
  • Radda in Chianti
  • Gaiole in Chianti

Depois descemos porque tínhamos que ir em direção a Napoli (onde seria o fim da nossa viagem pela toscana). Uma hora de carro e chegamos no agriturismo que mais amei de toda a viagem, o Pieve Sprenna, se eu tivesse tempo, eu me hospedaria por uns três dias, mais infelizmente so pudermos ficar um dia.

O Pieve Sprenna, tem vista panorâmica por todos os lados, tem uma fazenda, passeio de cavalgada, os dono são super simpáticos, já deu para perceber que me encantei por esse lugar não foi? hahhahah
Jantamos lá também, eles oferecem menu fixo, comida feita pelo “Pai” e também proprietário do agriturismo, tudo muito delicioso e de boa qualidade.

7ª dia – Banho Vignoni & Banho San Fillipo

São termas de nascentes naturais, ou seja, a água é bem quentinha, 37°graus, e por isso, é possível visitar até mesmo no inverno. O cheiro da água é bem forte, tipo enxofre ou água de poço, mas em geral vale a experiência. E é branco por causa do calcário.

Nos hospedamos na cidade de Sovana, no Sovana Hotel & Resort, não aproveitamos ou vimos muito do hotel, porque chegamos muito tarde, e fomos direto dormi, mas em geral o hotel parecia ser muito bom, e uma ótima opção para descansar do dia.

8ª dia – Sovana, Pitigliano, Terme Di Saturnia

Confesso que foi bem cansativo fazer esses três destino em um dia, então se você tiver tempo eu recomendo fazer um dia Sovana, Pitigliano e Sorano, e outro dia a Terme di Saturnia, seria bem mais relaxante.

Essas cidades vão ainda mais além do período medieval, falamos dos Etruscos – idade do bronze. Imagine uma cidade construída sobre pedras rochosas de tufo, e por um povo que desconhecemos muito da história e cultura, a mais de 1000 anos a.c! Não é Fascinate?

Sovana , Pitigliano, e Sorano, são conectadas pelas vie Cave, ruas construídas pelos Etrusco, e que até hoje se desconhece o real motivo das construções dessas ruas. Muitos turistas seguem alguns desses percursos, então se vc quiser fazer, o ideal seria ir de tênis.

Terme di Saturnia

Finalizamos nosso roteiro pela Toscana, com um banho bem quentinho nas Termes di Saturnia. Mortos de cansados, mas muito felizes, e com as expectativas superadas, por tanta beleza e diversidade que a região da Toscana oferece.



Para concluir, caso ainda tenham um pouco mais de tempo, vcs podem incluir Roma, que são em torno de 2 horas de carro; e/ou se tiver ainda mais tempo, descer para Napoli e conhecer a Costa Amalfitana.

Camilar pela vida

«

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

Log in as an administrator and view the Instagram Feed settings page for more details.

EnglishPortuguese
Camilar pela vida